Radiação em Marte não oferece riscos a astronautas

Os níveis de radiação na superfície de Marte equivale aos que os astronautas são expostos a bordo da ISS [Estação Espacial Internacional]. A descoberta é mais uma feita pelo rover Curiosity, que pousou na Cratera Gale em 5 de agosto último. As medições do veículo são as primeiras a serem realizadas na superfície de outro planeta.

O Curiosity está equipado com um dispositivo chamado RAD [Instrumento de Avaliação e Detecção de Radiação], destinado a medir os níveis na superfície marciana. Essa sonda permite inclusive que se descubra os níveis passados de radiação, auxiliando a compor a historia do planeta e sua capacidade de abrigar vida, além de verificar a possibilidade de futura exploração humana.

Don Hassler, principal investigador da equipe do RAD, afirmou: “Absolutamente, astronautas podem viver nesse ambiente marciano”. Desde o pouso do rover, a quantidade de radiação se mostrou comparável ao que os astronautas experimentam a bordo da ISS. Tais níveis são metade dos que atingiram o Curiosity em sua viagem de nove meses até o planeta vermelho. Essa descoberta comprova que a atmosfera de Marte, embora extremamente rarefeita [com um por cento da pressão atmosférica da Terra], pode proteger contra partículas cósmicas perigosas. Vale lembrar que o campo magnético do planeta é insignificante.

Hassler apontou que o RAD detectou variações de 3 a 5 por cento nos níveis de radiação ao longo de cada dia marciano, concordantes com o movimento da atmosfera do planeta. Também disse que os dados são preliminares. Um dos experimentos que pretendem fazer é observar como as emissões solares em períodos de grande atividade são absorvidos pela camada gasosa de Marte. A questão chave para uma exploração tripulada é quanta exposição a radiação os astronautas vão acumular, contando com a jornada até o planeta, a estadia e a viagem de retorno à Terra.

Em uma noticia relacionada, alguns sites têm especulado a respeito da imagem que ilustra este texto, divulgada pela NASA pela primeira vez em 2 de novembro. É um auto-retrato do Curiosity feito graças a câmera MAHLI, instalada na ponta de seu braço mecânico de 2,10 m de comprimento. O robô está equipado com 17 câmeras de várias funções mais 10 instrumentos científicos, mas a MAHLI é a única que consegue fotografar certas partes dele, como os braços das rodas e a parte inferior.

Os cientistas da NASA utilizam esses auto-retratos para verificar o estado do rover e de seus componentes. O braço mecânico possui também uma broca capaz de perfurar até 2,5 cm no interior das rochas. A fotografia em questão é composta por 55 imagens separadas em alta resolução, montadas a fim de compor um quadro completo do Curiosity e do ambiente ao redor. Porém, certos sites apontam para a ausência do braço mecânico nas fotos, tecendo insinuações as mais despropositadas, quando evidentemente o instrumento foi apagado devido ao processo de composição das imagens. Infelizmente, os que desejam espalhar mistificações utilizam qualquer desculpa absurda em seus propósitos escusos.

Vênus cruza disco solar no último trânsito do século

Às 19h09 desta terça-feira, astrônomos e observadores em todo o mundo terão a última chance para acompanhar um raro evento celeste. Durante sete horas o planeta Vênus cruzará o disco solar, em um espetáculo único que será transmitido ao vivo! 

Nesta noite, depois que os últimos raios de sol deixarem de iluminar o Brasil, um verdadeiro batalhão de telescópios profissionais e amadores, em diversas partes do mundo, estarão apontados paro astro-rei. Satélites de observação solar farão imagens ao vivo da estrela, enquanto binóculos equipados com filtros vermelhos estarão, aos milhões, apontados para o espaço.

Não é necessário dizer, mas o trânsito de Vênus de 2012 será o maior evento desse tipo a ser acompanhado por tantos instrumentos simultaneamente. Desde 2004, quando ocorreu o último trânsito, três novos telescópios solares foram lançados e milhões de pessoas adquiriram telescópios e binóculos, transformado-as em astrônomo amadores do dia para a noite. Além disso, a facilidade das transmissões ao vivo pela internet permitiu que eventos assim sejam repercutidos instantaneamente de qualquer parte do mundo, por qualquer pessoa.

O trânsito de Vênus é um fenômeno raro, que acontece aos pares uma única vez por século. A última vez que isso aconteceu foi em 2004 e o próximo só em 2117. Isso faz do evento de hoje uma oportunidade única de acompanhamento pela quase totalidade de pessoas vivas atualmente.
Anel de Fogo
Para a maior parte das pessoas, o trânsito será simplesmente uma curiosidade, um fato interessante sem maiores consequências, mas para os astrônomos amadores e profissionais será uma oportunidade única de colocar seus conhecimentos à prova e também tentar responder algumas perguntas que ainda cercam a natureza do planeta Vênus e também da Terra.

 

anel de fogo de Vênus
Em 2004, quando o planeta cruzou o disco solar pela primeira vez no século 21, um interessante fenômeno foi observado pelos astrônomos. Durante a passagem pelo limbo da estrela, uma espécie de anel de fogo foi visto ao redor do planeta, intrigando os cientistas. Apesar da grande quantidade de instrumentos que registraram o evento, nenhum deles estava preparado para estudar o anel.

Contando agora com uma rede de 9 coronógrafos espalhados pelo mundo, os pesquisadores Thomas Widemann, ligado ao Observatoire de Paris e Jay Pasachoff, do Williams College, EUA, poderão estudar melhor o fenômeno e fornecer respostas para o fenômeno.

Os primeiros estudos mostraram que a causa do aparecimento do anel durante o trânsito era causado pela refração dos raios solares através da atmosfera superior de Vênus.

“Não entendemos porque um planeta tão parecido com o nosso tem uma atmosfera tão diferente”, explica Widemann.

Terra e Vênus têm tamanhos semelhantes, distâncias similares com relação ao Sol e são construídos basicamente do mesmo material. No entanto, os dois planetas estão envoltos em cobertores de ar bastante diferentes. Vênus tem uma atmosfera 100 vezes mais maciça que a da Terra e consiste principalmente de CO2. Isso cria um efeito estufa gigantesco, tornando a superfície venusiana uma tórrida fornalha de mais de 500 graus Celsius.

Durante o trânsito, os pesquisadores farão uma análise espectral detalhada da atmosfera venusiana com objetivo de estudar a composição química de sua atmosfera e entender como os dois planetas se tornaram tão diferentes, apesar das características que têm em comum.

 

De acordo com Pasachoff, os melhores momentos para ver o arco serão quando o Sol ingressar ou deixar o limbo do Sol. O ingresso do planeta ocorrerá às 19h09 BRT e 19h27 BRT enquanto a saída será a 01h32 e 01h50 BRT. Se você estiver em algum local em que seja possível ver o trânsito, esteja certo de que seu telescópio ou binóculo estejam equipados com filtros apropriados. O arco será visível com filtros branco ou H-alfa (Hidrogênio Alfa).

Este será apenas um dos muitos experimentos que serão feitos. Além da composição química de Vênus, outro experimento que chama a atenção será feito pelo telescópio espacial Hubble, que usará uma das crateras da Lua para registrar o trânsito. O objetivo será aprimorar técnicas que poderão ser usadas na busca por planetas extrassolares.
Veja ao vivo
Apesar do trânsito de Vênus de 2012 não ser visível na maior parte do Brasil, você poderá acompanhar o evento no conforto da sua casa aqui mesmo no ApoloChannel.

O trânsito planetário será transmitido na íntegra – ao vivo – na noite do dia 5 de junho, a partir das 19 horas. Além disso, você poderá participar de um chat em tempo real entre os usuários que estarão assistindo ao fenômeno. Melhor que isso, só se for para assistir no Havaí, o melhor lugar da Terra para acompanhar o trânsito!


Veja também:
Antes do trânsito de Vênus, veja Mercúrio próximo ao pôr-do-Sol 


Trânsito de Vênus é espetáculo astronômico do século 


Telescópio Hubble usará a Lua como espelho para observar trânsito de Vênus


Artes: no topo, trânsito de Vênus registrado em junho de 2004. Acima, registro do “anel de fogo” durante o trânsito de 2004, registrado pelo astrônomo amador André Rondi, através de um telescópio refrator de 250 mm, próximo a Toulouse, França. Créditos: Nasa, Observatório Mauna Kea, André Rond, Apolo11.com.

 

Novos agroglifos em Chicoana

A cidade de Chicoana, norte da Argentina, divide com Ipuaçu a distinção de serem as únicas na América do Sul até o momento a ser brindadas com o fenômeno dos agroglifos. Tem sido assim pelo menos desde 2008, quando os primeiros desenhos em plantações foram descobertos nos dois lugares.

Mercedes Casas, de Salta, consultora da Revista UFO, visitou no sábado, dia 27 de outubro, a mais nova formação a surgir em Chicoana. Ela comenta que foi alertada por um conhecido local, Gustavo Cavallo, de que o agroglifo havia surgido no domingo anterior, 21 de outubro.

A pesquisadora descobriu que eram poucos os campos de trigo em Chicoana, pois nos anos anteriores as estranhas ocorrências e desenhos causaram um grande afluxo de pessoas para a região, e no afã de visitar os círculos as pessoas pisoteavam plantas saudáveis. O resultado foram crescentes prejuízos dos produtores rurais, que não tinham como colher os caules dobrados que não ficam ao alcance das lâminas das máquinas colheitadeiras.

Mercedes constatou a presença de dois agroglifos em campos vizinhos, o maior medindo cerca de 25 metros. É o mesmo lugar onde surgiram desenhos em 2011, e a pesquisadora bateu algumas fotos e constatou que não existiam plantas danificadas foram dos desenhos, o que comprova que não houve acesso de pessoas na área. Infelizmente, de acordo com ela, havia funcionários das propriedades impedindo a entrada no local.

O segundo agroglifo é menor, e foi descrito por Mercedes como semelhante a uma suástica de três braços, com uma extensão de sete ou 8 metros. Mercedes afirma que no ano passado, no mesmo local, havia vans de turistas e as pessoas invadiam e pisoteavam os campos, o que certamente motivou a proibição dos proprietários destes a qualquer entrada nesta oportunidade.

A pesquisadora se dirigiu a seguir para a aldeia próxima, a fim de tomar depoimentos. De acordo com o que apurou, misteriosas luzes noturnas têm sido avistadas há vários anos, e as pessoas já se habituaram a esse fenômeno de tal forma que já perderam o interesse por ele. Mercedes aponta que foram inúmeros os avistamentos nos últimos anos.

Casas também descobriu que não existe qualquer interesse, seja da parte do governo do município ou de seus habitantes, nba promoção de Chicoana como região turística devido ao aparecimento dos agroglifos. Ela destaca que pelo contrário ninguém deseja chamar a atenção, a fim de que o trabalho nas plantações não seja novamente perturbado por curiosos.

Mercedes também conseguiu um vídeo, gravado por Gustavo Ferreira Montalbetti, que frequentemente visita a região e conseguiu entrar em um dos agroglifos. A pesquisadora conclui que não existe evidência de que os agroglifos sejam uma fraude, apontando a ausência de plantas danificadas fora dos desenhos, e o desejo dos moradores da região que não desejam publicidade. Casas destaca que são pessoas simples, dedicadas a seu trabalho, sem qualquer desejo por fama. Ela aponta que lamentavelmente não existem amostras do trigo para serem analisadas, mas conclui que provavelmente os novos agroglifos de Chicoana são autênticos.

Confira o vídeo gravado no interior de um dos agroglifos

 

Alinhamento galáctico provoca mudanças climáticas pelo mundo

Exatamente às 09h11 desta sexta-feira, um extraordinário fenômeno natural fará o Sol e a Terra se alinharem com o centro da Galáxia, marcando o início de um período de mudanças em todo o planeta. Em diversas regiões do hemisfério norte haverá fortes nevascas enquanto o Sol escaldante tomará conta do hemisfério Austral.

O alinhamento será praticamente imperceptível aos olhos humanos, mas com um relógio será possível verificar que será o dia mais longo de todo o ano. Em algumas cidades, como São Paulo, o Sol estará acima do horizonte por nada menos que 13 horas e 35 minutos seguidos e em muitas localidades brasileiras teremos muito calor acompanhado de intensos temporais.

O alinhamento dessa sexta-feira será provocado por dois fatores astronômicos e naturais que o Homem, em sua insignificância, não tem condições de controlar: a translação da Terra ao redor do Sol e a inclinação do eixo terrestre.

Esta é a segunda vez que o alinhamento celeste ocorre este ano, mas a primeira vez todos os efeitos pareciam invertidos e as nevascas tomaram conta da muitas cidades do hemisfério Sul. No hemisfério norte o calor foi insuportável.
Consequências
Após o alinhamento, os dias serão mais longos e as noites mais curtas que o habitual. No Brasil, o alinhamento celeste-galáctico provocará também muitas chuvas, além de maior número de frentes frias. Por isso, teremos muitos alagamentos e deslizamentos de terra.

Em muitas cidades do mundo os governos decretarão o chamado “Horário de Verão”, necessário para diminuir o consumo de energia elétrica. Milhões de relógios serão adiantados em 1 hora.

Os efeitos do alinhamento só terminarão às 08h02 de 21 de março de 2013, quando finalmente o Equinócio de Outono chegará para aliviar os fenômenos do alinhamento. Até lá, uma dica: use muito filtro solar e curta bastante esse verão!

Executiva demitida do Banco Mundial alega que alienígenas controlam as finanças do planeta

Executiva demitida do Banco Mundial alega que alienígenas controlam as finanças do planeta
Publicada el 23/05/2014 en NEWS WORLD
Karen Hudes saiu da instituição em 2013 após denunciar corrupção no órgão e afirma em entrevista que alienígenas pretendem escravizar a humanidade pelas finanças

CRÉDITO DA MATÉRIA: REVISTA UFO

A Ufologia Mundial está nos últimos dias debatendo as alegações de Karen Hudes, ex-executiva do Banco Mundial, de que alienígenas controlam as finanças da Terra. De acordo com o que disse em uma entrevista que concedeu ao apresentador Fabio Complejo, seres não humanos controlam as instituições financeiras mundiais e o Vaticano.

Karen Hudes estudou na Escola de Direito de Yale e depois formou-se em economia na Universidade de Amsterdã. Trabalhou de 1980 a 1985 no US Export Import Bank, em seguida no Departamento Legal do Banco Mundial de 1986 a 2007. Em 2013 seu nome chegou às manchetes por ter sido demitida do Banco Mundial após ter acusado a instituição de corrupção. Hudes, desde então, tem se dedicado a denunciar uma suposta elite que controla a economia mundial.

A economista faz suas alegações mencionando um estudo suíço publicado no site Plos One. Esse artigo aponta que um pequeno grupo de entidades, divididas entre instituições financeiras e bancos centrais de algumas nações, exerce uma descomunal influência na economia mundial atuando desde os bastidores, sem qualquer divulgação. Hudes afirma: “O que acontece é que os recursos mundiais são dominados por esse grupo. Eles têm tido permissão para fazer isso”.

INFLUÊNCIA ALIENÍGENA

 

CRÉDITO: ARQUIVO

Karen Hudes em uma das entrevistas que concedeu

Karen Hudes em uma das entrevistas que concedeu

 Informações relacionadas nas fontes consultadas dão conta de que o estudo suíço, realizado por pesquisadores do Instituto Federal de Tecnologia de Zurique, analisou as relações entre 37 milhões de companhias e investidores por todo o mundo. Eles chegaram à conclusão de que 147 megacorporações controlam cerca de 40 por cento da economia global. Entre algumas dessas corporações estariam o Barclays Bank, JPMorgan Chase & Co, and The Goldman Sachs Group, que influenciariam as políticas de vários bancos centrais, do Banco Mundial e do próprio Fundo Monetário Internacional (FMI).

Contudo, as alegações mais bombásticas de Karen Hudes são mesmo a respeito da influência alienígena nesse processo. Na entrevista cujo vídeo pode ser assistido abaixo ela afirma que os seres são chamados Homo Capensis: “São criaturas não humanas, de cabeça alongada e que controlam o Vaticano e os bancos de todo o mundo. Estiveram na Terra, ao lado da humanidade, antes da Idade do Gelo”. Ela tenta dar substância às suas alegações mencionando faraós e certa arte egípcia mostrando seres com crânios alongados, como os encontrados na América do Sul.

Contudo, sabe-se muito bem que certas culturas tinham como hábito alongar os crânios apertando faixas nos crânios de recém-nascidos. Alegar uma fantástica conspiração mundial sem apresentar provas também não requer muita imaginação. Finalmente, vários ufólogos têm criticado as manifestações de Karen Hudes, como o editor da Revista UFO, A. J. Gevaerd, que comentou a respeito o seguinte:

“Acredito que a senhora Karen Hudes, ex-executiva do Banco Mundial, tenha cometido um grande exagero ao afirmar que extraterrestres comandariam a economia mundial e o Vaticano. Não acredito nisso. O que acredito, no entanto, é que a realidade da presença alienígena na Terra é conhecida pelos grandes países e muito mais ainda pelo Vaticano, e que as autoridades de todas estas nações não ignoram o assunto, embora não o comentem publicamente. Seria natural que pautassem muitas de suas ações levando à questão ufológica em consideração, mas daí a se dizer que ETs comandam nossa economia é de um exagero cavalar”.

Assista a entrevista de Karen Hudes:

 

CRÉDITO: REVISTA UFO

Romances de Carnaval

Fotos dos casais famosos na folia!


 

Fotos dos casais famosos na folia! - 1 (© Montagem Famosidades)
 
 Dizem que amor de Carnaval não dura. Apesar disso, a festa popular brasileira é um ótimo momento para conhecer novas pessoas, jogar todo o seu charme e, claro, beijar na boca. No Carnaval de 2011, muita celebridade aproveitou a folia para curtir e pular abraçadinho. Confira quais foram os casais que compareceram aos eventos carnavalescos, quem ficou com quem e que fim deram esses romances de Carnaval.
 

Surpresa! Marte está cheio de água

Fortes evidências indica a existência de grandes reservatórios subterrâneos no planeta vermelho para aumentar as esperanças de que poderia abrigar vida!

De acordo com um artigo recém-publicado na revista Geology, há fortes evidências indicando a existência de vastas reservas subterrâneas de água em Marte. A descoberta, que veio como uma surpresa, ela reforça a idéia de que o Planeta Vermelho pode, ou poderia, em algum momento, de suporte à vida. E ela aumenta as chances de estabelecer colônias humanas lá no futuro próximo.

A questão da “água marciana” tem sido debatida por mais de um século. Primeiro, o final do século XIX, eram os famosos canais de Marte. Mais tarde, na era espacial completo, veio a descoberta de antigos vales fluviais e marítimas que revelam um passado de Marte superfície rico em água. E em 2003, finalmente, a Mars Odyssey foi detectado pela primeira vez, gelo de água pequenas partículas logo abaixo da superfície de Marte. Algo que foi confirmada alguns anos depois “in situ” da missão Phoenix.

Claramente, então, que na superfície de Marte, ou muito perto dele, e não houve água. Mas as coisas não são tão claros no momento de estabelecer a existência ou não de reservas de água também no subsolo do planeta. Uma questão que é de extrema importância para entender a história geológica (e provavelmente biológica) deste mundo tão parecido com a Terra.

Agora, pela primeira vez um grupo de investigadores conduzida por Francis McCubbin, Universidade do Novo México, conseguiu proporcionar uma forte evidência de que, no interior de Marte é também água. E muito, certamente. , Pelo menos, o mesmo que na terra …

“A busca de água no sistema solar, diz o artigo na Geologia, é um dos principais objetivos da ciência exploração planetária, porque a água desempenha um papel importante em muitos processos geológicos e é necessário para a ocorrência de processos biológicos, tais como nós os entendemos hoje. Se excluirmos a Terra, Marte é o mais promissor do interior do sistema solar para encontrar água, e sem dúvida que a água foi responsável pela modelagem muitas das paisagens que podem ser observados hoje na superfície marciana. No entanto, até agora, a questão da água no interior do planeta continua por resolver. ”

Analisando a composição de dois meteoritos marcianos (o Shergotty, mortos na Índia em 1865 ea Alexandria Rainha, encontrado em 1994 na Antártica), os pesquisadores concluíram que o manto de Marte (a camada de rocha que é entre a crosta e núcleo) contém entre 70 e 300 partes por milhão de água, uma surpreendentemente semelhantes a manto da Terra.

“Carambola cósmica”
Ambos os meteoritos são de origem vulcânica e proceda, então, no interior do Planeta Vermelho. Eles vieram à Terra em épocas diferentes, mas deixou Marte no mesmo período 2,5 milhões de anos atrás, como resultado do impacto de um meteorito que explodiu no espaço uma grande quantidade de rochas marcianas. Em uma espécie de “golpe de sorte cósmica,” algumas dessas rochas depois que aterrou aqui na Terra, trazendo consigo um tesouro de informações que, por ora, não pode ser obtida diretamente de Marte por qualquer outro meio.

Nas palavras de Erik Hauri, um dos autores da pesquisa “, foram analisados ​​dois meteoritos que têm histórias muito diferentes. Um era misturado com uma quantidade considerável de itens durante a sua formação, enquanto o outro não faz.” Em ambos os casos, os investigadores procuraram moléculas de água presentes no interior dos cristais de apatite e aquelas moléculas usadas para determinar a quantidade de água que contém as rochas originais marcianas produzido meteoros.

Os resultados foram uma surpresa. Ambas as rochas, de facto, sugerem que o manto marciano contém entre 70 e 300 partes por milhão de água, uma quantidade que é notavelmente semelhante à do manto. E uma vez que ambos os meteoritos contêm a mesma porcentagem de água, apesar de suas diferentes histórias geológicas, os pesquisadores acreditam que a água foi incorporada no manto há bilhões de anos, durante a formação do próprio planeta.

O estudo também sugere que a resposta para outro enigma sobre a água marciana. Em particular, como conseguiram alcançar o elemento líquido do interior para a superfície do planeta. Os pesquisadores argumentam que essa “migração” foi devido à atividade vulcânica.

Fonte: http://www.abc.es/20120627/ciencia/abci-sorpresa-marte-esta-lleno-201206271050.html

Mulher turca recebe transplante de rim da amante de seu marido, você doaria?

  • Reprodução da notícia em site turco mostra o marido, a mulher (à esquerda) e a amanteReprodução da notícia em site turco mostra o marido, a mulher (à esquerda) e a amante

Uma mulher recebeu transplante de rim da amante de seu marido na Turquia, após 12 anos de diálises, revela o jornal turco “Hurriyet” nesta quarta-feira (15).

A doadora, Ayse Imdat, de 34 anos, afirmou que decidiu doar o órgão à paciente, Melihat Avci, sem ter recebido nenhum tipo de pressão, pelo desejo de ajudar à esposa de seu amante.

Meliha e Mehmet Avci, moradores da província de Nevsehir, na Anatólia Central, se casaram há 16 anos e têm um filho, mas quatro anos depois do casamento Meliha começou a sofrer de insuficiência renal e precisou fazer diálises três vezes por semana.

Já Mehmet e Ayse se conheceram há cinco anos e têm uma filha juntos.

Ayse, que já havia doado sangue à mulher de seu amante, decidiu oferecer o rim e a operação correu bem.

Meliha contou ao jornal turco que ela nunca teria pedido este favor, mas que está muito agradecida à pessoa com a qual agora compartilha “sangue, o marido e um rim”.

Fonte: Uol Noticias

A Cruz de Einstein e a curvatura do espaço-tempo

Quando se fala em miragem, quase sempre nos vem à mente aquelas paisagens do deserto ou das estradas, onde uma falsa imagem é criada pelo desvio da luz refletida na areia ou asfalto quente. No Universo essas miragens também acontecem, mas são provocadas por motivos bem diferentes.

A imagem ao lado é um exemplo típico de um desses fenômenos, chamado de Cruz de Einstein. A cena, captada pelo telescópio espacial Hubble mostra uma distante galáxia envolta por quatro pontos centrais que parecem ser o seu núcleo. Parece, mas não é.

O que se vê na imagem é na realidade a luz proveniente de um distante e poderoso objeto, que ao passar pelo intenso campo gravitacional da galáxia é dividida em quatro feixes, em um mecanismo conhecido como “lente gravitacional”.

Em 1915, Albert Einstein comprovou que a massa de um grande objeto pode criar uma curvatura no espaço-tempo ao seu redor, capaz até mesmo de curvar a trajetória de um raio de luz que passe pelas imediações. Dessa forma, um grupo de galáxias de grande massa também provoca uma forte curvatura no espaço-tempo, fazendo com que todos os raios luminosos que atravessem a região sejam curvados, formando uma verdadeira lente cósmica.

Ao curvar a luz dos objetos, uma lente gravitacional permite enxergar outros elementos que estejam atrás das galáxias, criando uma ferramenta de grande utilidade no estudo do Universo. No caso da imagem mostrada, o objeto visualizado é um poderoso quasar escondido atrás do centro da galáxia, que não seria visível se não fosse a deformação do espaço-tempo criada pela colossal força da gravidade.

Lentes diferentes
Nem todas as imagens criadas pelas lentes gravitacionais são iguais e dependem da geometria dos elementos envolvidos na criação da lente. Se a lente é esférica, por exemplo, a imagem resultante se parecerá com um anel luminoso, chamado “anel de Einstein”. Se for alongada a imagem irá parecer como a “Cruz de Einstein”, dividida em quatro. Se a lente é formada por um aglomerado de galáxias teremos a formação de arcos ou “arclets” de luz, grosseiramente descritas como tendo a forma de uma banana.

Atualmente, os cientistas já observaram mais de 500 lentes gravitacionais, mas para que sejam úteis precisam ser cuidadosamente estudadas para se conhecer exatamente como elas curvam os raios luminosos. Este estudo é altamente complexo e até o momento somente dez lentes desse tipo foram completamente compreendidas.

Einstein e o eclipse de Sobral
A primeira vez que a curvatura do espaço-tempo foi observada na prática ocorreu durante o eclipse solar de 1919. Na ocasião, um grupo de astrônomos da Royal Astronomical Society de Londres veio até a cidade de Sobral, no Ceará, com o objetivo de medir o desvio da luz de uma estrela ao passar pela borda do disco solar.

Segundo Einstein, a luz da estrela deveria ser desviada em 1,75 segundos de arco, duas vezes maior que o previsto pela teoria de Newton.

No dia do eclipse, em 29 de maio, os cientistas fizeram sete boas imagens do fenômeno e em novembro do mesmo ano a Royal Astronomical Society anunciou que os resultados obtidos confirmavam o desvio da luz e a teoria de Albert Einstein.

Fotos: No topo, típica lente gravitacional mostra a luz de um poderoso quasar posicionado atrás da galáxia. Sem a curvatura do espaço-tempo não seria possível ver o objeto. Acima, “chapa” do eclipse total do Sol visto em Sobral, no Ceará. As marcas verdes são as estrelas usadas como referência para a comprovação da teoria de Albert Einstein. Créditos: Nasa/Hubble Science/Apod/Royal Astronomical Society/Apolo11.com.

Novas descobertas questionam extinção dos dinossauros

O impacto de um grande asteróide ocorrido há 65 milhões de anos é a teoria que melhor explica a extinção em massa dos dinossauros. No entanto, descobertas recentes no local do impacto mostram que o choque do objeto ocorreu antes do desaparecimento da espécie e pode significar uma mudança na teoria atual.
A cratera deixada pelo impacto, batizada de Chicxulub, mede aproximadamente 180 quilômetros de diâmetro e foi descoberta em 1978 ao norte de Yucatán, no Golfo México. Assim que os especialistas descobriram traços do impacto logo abaixo da camada geológica correspondente ao período cretáceo-terciário, chamado período K-T, identificaram o local como o do possível choque responsável pela extinção em massa ocorrido neste período.
Novo Estudo
No entanto, diversos cientistas questionam essa interpretação. De acordo com um novo estudo publicado nesta segunda-feira pelo periódico “Journal of the Geological Society”, o impacto de Chicxulub não ocorreu no período K-T, mas pelo menos 300 mil anos antes. A conclusão é de um grupo de pesquisadores liderados por Gerta Keller, da universidade de Princeton e seu colega Thierry Adatte, da universidade de Lausanne, na Suíça.De acordo com Richard Lane, da Fundação Nacional de Ciência, NSF, dos EUA, Keller e seus colegas continuam a acumular dados que permitirão uma nova reflexão sobre a extinção em massa ocorrida no final do período Cretáceo. Os dados coletados até agora mostram que a grande extinção pode não estar ligada ao impacto do asteróide.
Os estudos feitos próximos à localidade de El Penon mostram que entre quatro e nove metros de sedimentos foram depositados à razão de dois a três centímetros a cada mil anos após o impacto. Segundo Keller, o nível da extinção se localiza somente nos sedimentos acima desse intervalo, indicando que os dois eventos não ocorreram próximos no tempo.

Teoria Atual
Os defensores da teoria atual sugerem que a cratera e a extinção em massa não aparecem nos mesmos registros sedimentários devido aos terremotos e tsunamis que provavelmente ocorreram após o impacto, mas a tese é refutada por Keller. “O problema com essa interpretação é que o complexo do arenito estudado não foi depositado algumas horas ou meses após o impacto, mas durante um longo período de tempo”, explicou a cientista.

O estudo também constatou que os sedimentos que separam os dois eventos têm características normais de sedimentação, com túneis criados por criaturas que habitam leito do oceano, erosão e transporte de sedimentos, mas nenhuma evidência de perturbação da estrutura sedimentar. Além disso, os cientistas também encontraram evidências de que o evento de Chicxulub não teve o impacto na biodiversidade como sugerido até agora.

Na localidade de El Penon, por exemplo, os pesquisadores encontraram 52 espécies presentes nos sedimentos abaixo da camada do impacto e contaram as mesmas 52 espécies nas camadas superiores. “Descobrimos que nenhuma espécie foi extinta como resultado do choque”, disse Keller.
Erupções Vulcânicas
No entender de Keller a conclusão não deve provocar grandes surpresas. “Afinal, nenhuma outra extinção em massa está associada a um impacto, além disso, não se conhece nenhuma outra cratera gigante que pode ter provocado uma grande extinção”.

Descartando a possibilidade do impacto de Chicxulub ter provocado a extinção dos dinossauros, Keller acredita que o evento tenha sido provocado por violentas erupções vulcânicas ocorridas em Deccan Traps, na Índia, que liberaram grandes quantidades de poeira e gases que bloquearam a luz e amplificaram significativamente o efeito estufa.


Artes: No topo, concepção artística mostra o choque do asteróide que pode ter provocado a extinção dos dinossauros durante o período KT. Acima, local do impacto, na península de Yucatán, no Golfo do México. Crédito: Wikimedia Commons/Apolo11.com.


Direitos Reservados

Moeda virtual bitcoin começa a ganhar espaço no comércio brasileiro

Hostel em Florianópolis e bar em SP já aceitam pagamentos do tipo.
Taxa de transações é atraente, mas volatilidade da cotação pode ser risco.

O programador André Horta, de 30 anos, levou seu Honda Fit a uma oficina de Belo Horizonte para uma revisão mecânica que custou R$ 430. Para quitar a fatura, André não usou cartão de débito ou crédito, cheque ou mesmo dinheiro vivo. O pagamento nem foi feito exatamente em reais. Diego Silva, o dono da concessionária, recebeu um total de 0,22 bitcoins, a moeda virtual mais conhecida da internet e que pode ser um modelo para uma revolução nos meios de pagamentos e recebimentos em todo o mundo.

A transação só foi concretizada após uma conversa demorada, pois houve desconfiança do estabelecimento de Silva.

“O que ajudou muito foi que [o dono da oficina] podia receber na conta bancária dele em dinheiro”, diz André.

Mas por que então não fazer uma simples e usual transferência bancária? Justamente porque, respondem os defensores e entusiastas do bitcoin, não há bancos como intermediários. A moeda que só existe no ambiente virtual foi criada há apenas 4 anos e circula por meio de transações entre “carteiras” que existem nos computadores dos usuários. Também não há controle de nenhum banco central do mundo. Para especialistas, o bitcoin pode não durar, mas seu modelo deve permanecer.

Reza a lenda – e tudo realmente indica que seja somente uma lenda – que tudo começou com um japonês chamado Satoshi Nakamoto, com 37 anos na época. Ninguém nunca o viu pessoalmente e acredita-se que ele represente um grupo do setor financeiro europeu. O enigmático “criador” do bitcoin é também o maior detentor da moeda no globo: com mais de 1 milhão de BTCs, a fortuna virtual do “suposto” Nakamoto poderia valer mais de US$ 1 bilhão (R$ 2,35 bilhões). Curiosidade: o significado do nome Satoshi, em japonês, é “sábio”.

Em janeiro, a revista “Bloomberg Businessweek” perguntou: “Por que investidores estão tão loucos por uma moeda alternativa criada por um fantasma?” Em um recente relatório para investidores, o tradicional Bank of America respondeu: “Acreditamos que a moeda possa se transformar em um grande meio de pagamento para o comércio eletrônico e se tornar uma séria competidora a instituições de transferências tradicionais”. E Ben Bernanke, que acaba de deixar a presidência do poderoso Federal Reserve, o banco central dos EUA, deu uma bênção cautelosa: “Talvez seja uma promessa a longo prazo”.

Já os governos da China e da Tailândia proibiram o bitcoin. O motivo oficial é o temor de que a moeda seja usada em lavagem de dinheiro. Sua ampla utilização na “Silk Road” (Rota da Seda), um “esconderijo” na internet onde se comercializam drogas e armas, também deu uma pinta marginal à moeda, o que vem causando problemas para o avanço do bitcoin. No final de janeiro, o vice-presidente da fundação Bitcoin deixou o cargo após ser preso acusado de lavagem de dinheiro e de ligações com a Rota da Seda. A Apple retirou sem explicações um aplicativo de carteira digital de sua loja virtual.

Café em Vancouver, no Canadá, que aceita Bitcoins (Foto: Andy Clark/Reuters)Café em Vancouver, no Canadá, que aceita bitcoins
(Foto: Reuters)

O Banco Central brasileiro declarou em nota aoG1 que o assunto não tem importância no momento. “A própria lei estabelece que sejam regulados apenas os arranjos de pagamentos que, segundo avaliação técnica, possam ter importância sistêmica. O BC analisou o emprego de bitcoins e, por ora, considera que ele não é de relevância para o sistema financeiro brasileiro”.

Há vantagens e também riscos no bitcoin, e alguns comerciantes brasileiros estão começando a despertar para o seu uso. A mais visível delas é conseguir fugir das taxas de bancos e de operadoras de cartão. A adoção como meio de pagamento já ocorre no Brasil por 27 estabelecimentos comerciais, de acordo com o Coin Map – serviço que reúne lugares que se dispõem a receber pagamentos dessa forma. No total, já são mais de 2,6 mil em todo o mundo. A Campus Party Brasil em São Paulo, evento já tradicional voltado à tecnologia, teve um caixa eletrônico para troca de reais pela nova moeda.

Sem taxa de serviço
Transferir bitcoins atualmente não custa nada. Esse cenário torna a moeda atrativa para quem precisa enviar dinheiro de um país para outro, processo em que taxas bancárias e de câmbio inflam os custos. Já existem brasileiros donos de hostels (albergues), lojas de suplementos vitamínicos, bares e até profissionais como taxistas e chaveiros que fazem suas transações com bitcoins. Em Santos, no litoral de SP, um apartamento de 90 m² (com três quartos e dois banheiros) é vendido por US$ 250 mil (R$ 598,5 mil). O empresário Rodrigo Souza, que mora em Nova York, aceita apenas a nova moeda como forma de pagamento.

Adepto do bitcoin há cerca de dois meses, o Caracol Hostel de Florianópolis recebeu pela estadia de um hóspede alemão o valor de R$ 240, pouco menos de 0,1 BTC na época. Outros dois turistas da Polônia entraram em contato com o estabelecimento, fizeram reservas para se hospedar no local e avisaram que pagarão com bitcoins.

“Por que a gente não deveria aceitar?”, pergunta Enzo Baldessar, funcionário do hostel responsável pela implantação. “As operadoras de cartão de crédito cobram 5%. Em uma operação recente, um cara mexeu US$ 150 milhões (R$ 359 milhões) sem pagar nada de tarifa. É muito eficiente. Quanto ele não pagaria se fizesse uma operação interbancária? Seria dinheiro jogado fora.”

Talita Noguchi é uma das proprietárias do Las Magrelas, bar de São Paulo que já acieta Bitcoin (Foto: Guilherme Zauith/G1)Talita Noguchi é uma das proprietárias do Las Magrelas, bar de São Paulo que já aceita bitcoins (Foto: Guilherme Zauith/G1)

O bar e bicicletaria Las Magrelas, de São Paulo, entrou para o time pró-bitcoin relativamente cedo, em maio de 2013, e já registrou sete transações com a moeda. “Isso vai bombar a qualquer momento”, diz Talita Noguchi, de 27 anos, uma das proprietárias. “É absurdamente simples. Quando você vê o negócio acontecendo, percebe como é fácil. É meio sem sentido as pessoas terem medo, porque ainda por cima é superseguro.”

Com clientes fora do país, o escritório de design Modern Lovers, também de São Paulo, adotou o bitcoin em outubro do ano passado, quando recebeu o equivalente a US$ 6 mil (R$ 14,3 mil) na nova moeda para criar uma identidade visual de lâmpadas de LED carregadas com energia solar. O serviço foi encomendado por um australiano que chefia a subsidiária de uma firma do Reino Unido na África do Sul.

“A gente passou a usar bitcoin porque a gente recebia via banco. Além de demorar dias, recebendo US$ 100 ou US$ 1 mil vão cobrar aquelas taxas gigantes”, afirma Fabrício Bellentani, um dos sócios do escritório. “Mas ainda são muitos poucos os clientes que usam e têm essa noção”.

Moeda 'física' que brinca com o Bitcoin (Foto: Reuters)Moeda ‘física’ que brinca com bitcoin (Foto Reuters)

1 bitcoin = R$ 1,9 mil
É bom lembrar que as transações via bitcoin, apesar de não terem o registro de instituições financeiras, constituem comercialização de bens e, sem declaração à Receita Federal, podem representar fraude.

Além disso, há os riscos envolvidos: uma das preocupações de economistas é a volatilidade da moeda virtual. Um bitcoin valia US$ 0,01 em 2011, e sua cotação já atingiu US$ 880 (R$ 1,9 mil), o que mantém alguns comerciantes com um pé atrás. “Transformo isso em real quase imediatamente [para evitar problemas]“, diz Talita, do bar Las Magrelas, entusiasta da moeda.

Baldessar, do hostel de Florianópolis, afirma que, “por ser uma novidade ainda, existe uma grande volatilidade nos preços do bitcoin, por isso é interessante para o lojista e para o cliente fixarem o valor a ser pago em real e depois fazer a conversão para a nova moeda. Acredito que, quando o mercado estiver mais maduro, esse procedimento não será necessário. Os preços poderão ser fixados diretamente em bitcoin”.

É uma moeda virtual que, como qualquer moeda atual hoje no mundo, é baseada na confiança. Ela funciona e é usada enquanto todo mundo que usa acredita que ela funciona”
Pedro
Duarte Garcia,
professor da USP

Já o analista de sistemas Felipe Micaroni Lalli pensa de forma bem diferente. “Para mim, essa é uma forma de poupança, armazenamento de valor, assim como o ouro. É uma forma de fugir da volatilidade, inflação e incerteza estatal. Eu não confio no governo, então não vou manter meu dinheiro em uma moeda emitida e controlada por alguém que eu não confio.”

O administrador de sistemas Dâniel Fraga resume três possíveis usos para o bitcoin: moeda de troca, meio de pagamento, e investimento ou poupança. Mas há outros empregos possíveis, até alguns que não envolvem a moeda em si. Em maio de 2013, um programador argentino sugeriu que o sistema seja usado para confirmar a existência e a integridade de documentos em um determinado momento – algo como um “serviço notarial” digital. Um serviço assim hoje depende de certificados que custam cerca de R$ 300. “Imagine as inúmeras possibilidades do bitcoin que ainda não foram sequer exploradas”, avalia Fraga.

E os gigantes dos atuais meios de transação eletrônica, como será que veem o bitcoin? Para Edward McLaughlin, diretor de pagamentos emergentes da MasterCard, a utilização que é dada à moeda hoje e seu caráter anônimo fazem com que a empresa, por meio de suas políticas, não a inclua em seu circuito. “Se e quando [o bitcoin] se tornar parte do sistema regulatório aceitável, nós saberemos como tratá-lo da mesma forma que tratamos as várias moedas com que trabalhamos hoje”, disse o executivo ao G1.

Sem mediação de governos
Para o professor Pedro Duarte Garcia, da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA) da Universidade de São Paulo (USP), o bitcoin não se diferencia muito de outras moedas sob o ponto de vista monetário.

“É uma moeda virtual que, como qualquer moeda atual hoje no mundo, é baseada na confiança. Ela funciona e é usada enquanto todo mundo que usa acredita que ela funciona. Isso é comum a qualquer moeda que a gente carrega no bolso.”

Além disso, o bitcoin não passa pelo sistema bancário e, por isso, não é regulado por nenhuma autoridade, o que gera preocupação em alguns países. Assim, organizações que tiverem suas economias bloqueadas por pedidos de governos – como o WikiLeaks, empresa que já teve interrompido o acesso à sua conta bancária – podem se beneficiar das facilidades de transferências de dinheiro entre países ao não passarem pelos sistemas convencionais.

“A atividade econômica não vai ser atingida por uma mudança. Mas quem sofre diretamente o impacto disso é o governo, porque a capacidade de arrecadação diminui, já que há uma série de impostos que dependem do sistema bancário ou de um sistema que conte com o CPF da pessoa, o que deixa de existir. [Isso] Gera desafios para o governo, e o governo pode ter impacto sobre a economia, porque compra bens na economia, oferece bens, participa das atividades”.

Na onda do bitcoin, mais de 200 moedas virtuais surgiram, aumentando a pressão sobre as autoridades financeiras e sobre empresas que lidam com dinheiro. “O bitcoin e outras moedas virtuais, se vierem para ficar, e não é claro que isso vá ocorrer, vão gerar uma série de desafios que a gente vai ter que enfrentar e com os quais não estamos acostumados”, diz Garcia.

A dificuldade de gerar bitcoins preocupa alguns entusiastas da moeda, que acreditam que seu valor, que já flutua em R$ 2 mil, só tende a subir. Por esse motivo, uma alternativa mais barata já foi criada: o litecoin.

Ao contrário do bitcoin, que usa o ouro como símbolo, o litecoin usa a prata. Em vez de cálculos que demoram cerca de 10 minutos para validar uma transação, o litecoin demanda 2 minutos e meio. O total de litecoins gerado será de 84 milhões, quatro vezes mais que de bitcoins. Dessa forma, o litecoin sempre valerá menos, servindo em especial para transações menores.

Em meio a incertezas sobre a cotação e a origem das novas moedas virtuais, quem já está nessa não diminui a empolgação. “O bitcoin é a maior invenção desde a internet, é uma tecnologia, um protocolo que já foi inventado e é útil. E não tem como desfazer uma invenção genial”, afirma o analista de sistemas Felipe Micaroni Lalli.

BBB12 – Após dormirem juntos, Yuri e Laisa dão beijo comprometedor

Após dormirem juntos, Yuri e Laisa dão beijo comprometedor

FAMOSIDADES

FAMOSIDADES

Depois da troca de olhares e massagens durante toda a noite, Yuri e Laisa não se desgrudam mais. Os dois até protagonizaram uma cena bem romântica na tarde desta sexta-feira (13). Enquanto a sister estava deitada no sofá, ele deu um beijinho bem comprometedor, que não foi flagrado pelas câmeras. Mas pelo que pareceu, o lutador deu um beijo na testa e desceu para a boca. Será o primeiro casal do “BBB12″?

Briga entre torcida no Egito deixa 74 mortos, impressiona Blatter e mundo do futebol

Uma briga generalizada entre torcedores de dois clubes rivais no Egito assustou o mundo do futebol nesta quarta-feira. O confronto campal e nas arquibancas entre fãs do Al-Masri e Al-Ahli resultou em 74 mortes e 188 feridos. A informação é atualizada a todo momento pelo governo egípcio, por meio da tv estatal. 

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, afirmou que esta quarta-feira é um “dia negro” para o futebol. “Estou atordoado e lamento muito saber que, nesta noite, um grande número de torcedores de futebol morreu em uma partida no Egito”, comentou.

Briga generalizada entre torcidas vira tragédia no Egito

O prefeito de Port Said, El-Amiry, disse que as mortes foram causadas pelo tumulto e por sufocamentos. Um médico de um necrotério da cidade disse que alguns dos mortos eram agentes de segurança. O vice-ministro da Saúde, Hesham Sheiha, já decretou: “É o maior desastre da história do futebol do Egito”.

FEDERAÇÃO SUSPENDE CAMPEONATO EGÍPCIO

A Federação Egípcia de Futebol decidiu suspender o campeonato nacional por tempo indeterminado após as mortes ocorridas na partida entre Al-Masri e Al-Ahli, nesta quarta-feira. O presidente da entidade, Samir Zaher, anunciou o cancelamento e pediu “uma investigação urgente dos acontecimentos por um comitê de investigação para mostrar a verdade ao público”.

As declarações sobre o evento impressionam. O jogador egípcio Mohamed Abou-Treika relatou as cenas fortes e criticou as autoridades locais.

“As forças de segurança não nos protegeram. Um fã acaba de morrer no vestiário diante de mim. É culpa nossa, porque jogamos esse jogo. As autoridades estão com medo de cancelar o campeonato porque só se preocupam com dinheiro, não importa a vida das pessoas”, disse.

O confronto começou quando um torcedor levantou uma faixa insultando os rivais no segundo tempo. Após o apito final quando os torcedores do Al Masry, que venceu o jogo por 3 a 1, invadiram o campo para agredir os jogadores e a comissão técnica do Al Ahly. Os vândalos começaram a jogar pedras, fogos de artifício e garrafas sobre os rivais.

Briga de torcedores acaba em tragédia no Egito

 
 
 
Foto 5 de 24 – Torcedores ateiam fogo no estádio do Cairo, no Egito Mais Reuters

Muitos dos presentes apontaram completa falta de segurança e ausência de policiais no local. Outras testemunhas disseram que os policiais permitiram a entrada de torcedores do Marsy no espaço reservado aos fãs do Ahly nas arquibancadas.

O chefe do Conselho Supremo de decisão das Forças Armadas, Hussein Tantawi, enviou dois aviões militares para transferir os feridos junto com o pessoal técnico da equipe Ahly para Cairo. Até a noite desta quarta-feira, 47 pessoas haviam sido detidas em função dos episódios de violência.

A televisão estatal do Egito anunciou que os parlamentares irão se reunir em regime de urgência para tratar da violência em Port Said

Outra confusão aconteceu em em um estádio de futebol em Cairo. Os torcedores atearam fogo dentro do estádio do Cairo durante o duelo entre Zamalek e Ismaili. O jogo foi suspenso a pedido das equipes.

OUTRAS TRAGÉDIAS NO FUTEBOL

Ano Tragédia
1964 Peru e Argentina se enfrentaram em Lima (PER) no Torneio Pré-Olímpico. Os visitantes ganhavam por 1 a 0, e o juiz anulou um gol legítimo do time local, revoltando os 54 mil torcedores, que passaram a atirar pedras e garrafas no campo, além de invadir o gramado. Mais de 120 morreram e outros 90 ficaram feridos na confusão.
1968 No clássico argentino entre River Plate e Boca Juniors, a torcida causou um incêndio ao botar fogo em uma pilha de papel. O fogo afastou os torcedores, que correram e se tumultuaram a saída. 74 morreram e cerca de 150 se feriram.
1989 No jogo entre Nottingham e Liverpool, pela Copa da Inglaterra, o estádio estava lotado e muita gente ficou para fora. As cerca de 5 mil pessoas forçaram a entrada, derrubaram o portão e invadiram o estádio, que ficou superlotado. Na confusão, aproximadamente 100 mortos e 200 feridos.
1996 Guatemala e Costa Rica duelariam pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo. A capacidade do estádio era de 45 mil pessoas, mas foram vendidos 60 mil ingressos. Na confusão, muita gente ficou prensada contra o alambrado, morreram 84 pessoas e 150 ficaram feridos. O jogo acabou suspenso.
2001 Em Gana, torcedores do Hearts of Oak e Kumasi Kotoko, dois times de maior rivalidade do país, se enfrentaram na arquibancada. Mais de 120 pessoas morreram e outras 90 ficaram feridas após os conflitos.
2007 Ao menos 50 pessoas morreram em um atentado contra torcedores do Iraque, que festejavam uma vitória da seleção local na Copa da Ásia.
   

* Com agências internacionais

* Atualizada às 21h11

Fonte:  UOL Esportes

Na Via Láctea há mais planetas que estrelas, conclui pesquisa

Equipe internacional utilizou a técnica de microlente gravitacional para determinar quão comuns são os planetas em nossa galáxia

crédito da Foto: David A. Aguilar/Harvard-Smithsonian Center for Astrophysics

Durante os últimos 16 anos, os astrônomos detectaram mais de 700 exoplanetas confirmados – o telescópio espacial Kepler já possui milhares de “candidatos a exoplanetas”, que ainda precisam ser confirmados. Alguns desses mundos extrassolares começam a ser estudados em profundidade: em 2010, os astrônomos conseguiram pela primeira vez captar a luz direta de um deles e analisar a atmosfera de uma super-Terra.

Embora o estudo das propriedades dos exoplanetas individuais seja extremamente importante, uma questão básica ainda permanecia: quão comuns são os planetas na Via Láctea?

A maioria dos exoplanetas conhecidos foram encontrados ou pelo efeito gravitacional que exercem sobre a sua estrela hospedeira ou quando de sua passagem em frente do seu sol, o que diminui ligeiramente o brilho da estrela. Ambas as técnicas são muito mais sensíveis a planetas que ou são de grande massa ou se encontram próximo das suas estrelas. Por consequência, muitos não podem ser encontrados por estes métodos de detecção.

Uma equipe internacional de astrônomos procurou-os utilizando um método totalmente diferente – as microlentes gravitacionais – que permite detectar planetas num grande intervalo de massas e também os que se encontram muito mais afastados das suas estrelas. “Durante seis anos procuramos evidências de exoplanetas a partir de observações de microlentes. Curiosamente, os dados mostram que os planetas são mais comuns na nossa galáxia do que as estrelas. Descobrimos também que os planetas mais leves, tais como super-Terras ou Netunos frios, são mais comuns do que os planetas mais pesados”, afirmou Arnaud Cassan, do Instituto de Astrofísica de Paris.

Os astrônomos utilizaram observações nas quais os exoplanetas são detectados pelo modo como o campo gravitacional das suas estrelas hospedeiras, combinado com o de possíveis planetas, atua como uma lente, ampliando a luz de uma estrela ao fundo. Se a estrela que atua como uma lente tem um planeta em órbita, esse planeta pode contribuir de forma detectável para o efeito de brilho provocado na estrela de fundo.

As microlentes gravitacionais são uma ferramenta com potencial de conseguirem detectar exoplanetas que não poderiam ser descobertos de outro modo. No entanto, é necessário o alinhamento, bastante raro, entre a estrela de fundo e a estrela que atua como lente para que possamos observar este evento. E, para descobrir um planeta, é preciso ainda que a órbita do mesmo se encontre igualmente alinhada com a das estrelas, o que é ainda mais raro. 

crédito: MOA

O Microlensing Observations in Astrophysics Collaboration (MOA) e o Optical Gravitational Lensing Experiment Collaboration (OGLE)

Outros colaboradores na pesquisa com microlentes gravitacionais são o Microlensing Observations in Astrophysics (MOA) e o Optical Gravitational Lensing Experiment (OGLE)

 Embora encontrar um planeta por meio de microlente esteja longe de ser uma tarefa fácil, nos seis anos de procura, três exoplanetas foram efetivamente detectados: uma super-Terra e dois planetas com massas comparáveis à de Netuno e à de Júpiter. Uma super-Terra tem uma massa entre duas a dez vezes a da Terra. Até agora foram publicados um total de 12 planetas detectados pela técnica de microlente, utilizando diversas estratégias observacionais.

Em termos de microlente gravitacional este é um resultado excepcional. Ao detectar três planetas, ou os astrônomos tiveram imensa sorte e acertaram em cheio, apesar da baixa probabilidade, ou os planetas são tão abundantes na Via Láctea que este resultado era praticamente inevitável.

Mais planetas do que estrelas

Os astrônomos combinaram seguidamente a informação sobre os três exoplanetas detectados com sete detecções anteriores e com um enorme número de não-detecções durante os seis anos do trabalho. A conclusão foi que uma em cada seis estrelas estudadas possui um planeta com massa semelhante à de Júpiter, metade têm planetas com a massa de Netuno e dois terços têm super-Terras.

O rastreio era muito sensível a planetas situados entre 75 milhões de quilômetros e 1,5 bilhões de quilômetros de distância às suas estrelas (no Sistema Solar estes valores correspondem a todos os planetas entre Vênus e Saturno) e com massas que vão desde cinco massas terrestres até 10 massas de Júpiter.

A combinação destes resultados sugere que o número médio de planetas em torno de uma estrela seja maior que um. Ou seja, os planetas serão a regra e não a exceção. “Anteriormente pensava-se que a Terra seria única na nossa galáxia. Mas agora parece que literalmente bilhões de planetas com massas semelhantes à da Terra orbitam estrelas da Via Láctea”, conclui Daniel Kubas, coautor do artigo científico [Veja One or more bound planets per MilkyWay star from microlensing observations]

 

crédito: Wikipedia

Comparação de tamanho da super-Terra GJ 1214 b (no centro) com a Terra e Netuno

Comparação de tamanho da super-Terra GJ 1214 b (no centro) com a Terra e Netuno

 Fonte: Por ESO/Inovação Tecnológica

Astrônomo diz que vida alienígena será encontrada em 20 anos

Edwin Bergin é professor da Universidade de Michigan e um dos líderes no campo da astrobiologia. Em 2010 ele fez parte de uma equipe que, utilizando o telescópio infravermelho Herschel da ESA [Agência Espacial Européia], descobriu na Nebulosa de Órion elementos essenciais para a existência de vida, como água, monóxido de carbono, formaldeído, metanol, éter dimetílico e outros.

Bergin esteve recentemente no Brasil para participar de um curso sobre a matéria no Observatório Nacional, no Rio de Janeiro, concedendo entrevistas durante sua estadia. Afirmou, por exemplo, que uma das evidências que devem ser procuradas em exoplanetas é a presença de oxigênio molecular, que na Terra só é produzido graças à presença de vida.

Sobre a proximidade do anúncio de descoberta de vida extraterrestre, ele disse: “A inferência de biologia em outro planeta irá levar algum tempo. Hoje, se nós olharmos para outro mundo, em torno de uma estrela diferente, podemos dizer se achamos que ele é habitável. Com isso, queremos dizer que, se o tipo certo de planeta, um mundo rochoso, está na distância certa de uma estrela semelhante ao Sol, então as condições são perfeitas para ter água líquida na superfície”.

Bergin prossegue: “Essa é uma inferência que agora precisa de confirmação. Por esse caminho, eu acredito que nós estamos próximos de inferir a possível presença de vida. Com a próxima geração de telescópios que estamos tentando construir, há esperança de detectar a presença de água e de ozônio, que é um traço de oxigênio molecular. Na Terra, ele só é fabricado pela vida. Então, há esperança de uma detecção verdadeira nos próximos 20 anos”.

O cientista afirma ainda que a descoberta de organismos extremófilos, vivendo na Terra em condições extremas, mostra que a vida é adaptável e pode sobreviver em ambientes antes considerados improváveis em outros mundos. A respeito do anúncio da NASA sobre a bactéria GFAJ-1, que poderia utilizar arsênio, Bergin disse que a agência foi correta na interação com a sociedade e elogiou o trabalho de continuidade na pesquisa que apontou as falhas da investigação.

CRÉDITO: LEONARDO WEN/FOLHAPRESS

Edwin Bergin acredita que a vida alienígena será descoberta nos próximos anos

Edwin Bergin acredita que a vida alienígena será descoberta nos próximos anos

Bergin discutiu também a respeito da formação planetária, em como foi descoberto que o vapor d´água está presente nas nuvens de formação de sistemas solares. Explicou também que, na incorporação dessa substância aos planetas recém-formados, a água age como proteção de outras moléculas que podem exercer papel fundamental na formação da vida. Apontou que em decorrência disso é fundamental pesquisar a água no espaço. Finalizou elogiando o crescimento da comunidade de astrobiologia no Brasil, e ressaltando a importância em incentivar a comunicação entre os vários campos científicos.

Fonte: Revista UFO

Satélite russo desgovernado deve cair na terra nos próximos dias

Militares russos dizem que Phobos-Grunt caiu no Pacífico
De acordo com a agência de notícias RIA Novosti, citando fontes do ministério da defesa russo, a sonda Phobos-Grunt reentrou na atmosfera terrestre exatamente às 15h45 BRT (17h45 UTC) , sobre as coordenadas 96.4 W e 48.9S, aproximadamente a 1250 quilômetros a oeste da ilha de Wellington, ao largo da costa do Chile.

A informação da queda da nave russa concorda com o modelo de previsão do Comando de Defesa daquele país, que previu que a nave cairia às 15h51. Confirmada a reentrada, o erro de cálculo da instituição será de apenas 9 minutos.

Importante
Apesar de não ter por que duvidar do ponto da queda, até o momento não foram divulgados vídeos ou imagens da reentrada. Também não sabemos como o local da ruptura foi estimado, uma vez que a nava não transmitia sinais de telemetria informando a posição.


Atualização: 15 jan – 09h02
Sonda russa Phobos-Grunt pode cair na tarde de domingo
Últimos cálculos de decaimento orbital mostram que sonda russa Phobos-Grunt deve reentrar na atmosfera terrestre na tarde desse domingo, concordando com outros modelos de previsão de reentrada que também apontam o período da tarde para a reentrada do satélite desgovernado.


Clique para Ampliar
Errata: No mapa acima, o horário de reentrada previsto pela Aerospace Corporation está assinalado como GMT. O correto é 17h21 BRT.

Pelo modelo de reentrada usado pelo Apolo11-Satview, a hora central da reentrada está prevista para às 17h11 BRT, com erro de 6 horas para mais ou para menos. Nesta janela, a sonda cortará todo o território brasileiro por volta das 16 horas, com chances de queda sobre o Brasil.

Veja o momento que a sonda passa sobre o Centro-Oeste do país
Para rastrear a Phobos-Grunt e saber quando ela vai passar sobre sua cidade, acessse o SatView. Clique aqui
Para saber tudo sobre a missão Phobos-Grunt, clique aqui

UFC Belfort entra ‘mordido’, faz luta incrível e finaliza Johnson

O brasileiro entrou no cotógono claramente com uma empolgação maior para bater o rival, que não havia batido o peso nesta sexta.

Vitor Belfort voltou a conseguir mais uma impressionante vitória na madrugada deste domingo. Lutando em casa e com o apoio total da torcida, o brasileiro conseguiu encaixar uma luta incrível e finalizou o norte-americano Anthony Johnson ainda no primeiro round.

O semblante de Belfort era claramente diferente na entrada no octógono. O brasileiro não gostou nada de ver a sua luta quase ser cancelada. O norte-americano teve problemas na batalha contra a balança e apareceu na pesagem com cinco quilos a mais que o peso ideal. O brasileiro, porém, concordou em fazer uma luta em peso combinado caso o rival não ultrapassasse os 93kg até meio-dia deste sábado. Anthony não teve novos problemas com a balança, e o combate foi confirmado.

“Cortei 25 quilos em quatro dias, fui profissional. Estava focado no meu objetivo”, disse Belfort em entrevista ainda no octógono, claramente incomodado com a situação que teve de passar.

Com a vitória, Belfort chega a 21 triunfos na carreira (nove derrotas) volta a subir mais um degrau na categoria dos médios. O brasileiro desceu bastante após ser nocauteado de forma incrível por Anderson Silva na batalha pelo cinturão, em fevereiro do ano passado.

O próximo passo, porém, ainda não será uma nova chance de disputar o título. Vitor será treinador no The Ultimate Fighter Brasil, um reality show do UFC. No final, pega o técnico rival, Wanderlei Silva, em revanche do primeiro evento do Ultimate no Brasil , ainda em 1998. Na ocasião, Belfort não deu chances e nocauteou o rival. O novo combate está marcado para junho e deve ocorrer em São Paulo.

Já Anthony Johnson estreia com o pé esquerdo na categoria dos médios. O norte-americano lutava na classe de peso abaixo, na dos meio-médios, e corre até um pequeno risco de ser demitido do UFC. Dana White não gostou nem um pouco do problema de peso de Anthony.

A luta – A luta começou bastante agitada, com ambos apostando demais na trocação. Vitor tentou um chute alto, mas foi bloqueado por Anthony e acabou indo ao chão. O brasileiro caiu com a guarda montada, mas deixou o rival escapar e acabou tomando um forte soco no rosto. Com a luta amarrada, o juiz pediu para os dois se levantaram. O melhor momento de Vitor começou com pouco mais de dois minutos, com uma boa sequência de socos que desestabilizou o rival. Ainda no primeiro round, Belfort conseguiu ir para as costas de Anthony e quase nocauteou com nova sequência de socos. A vitória, porém, viria com uma mata-leão.

Conheça o telescópio sucessor do Hubble

Novo observatório espacial da Nasa terá o dobro do tamanho e poderá observar até os limites do Universo

James Webb leva nome de diretor da Nasa da época do projeto Apolo

 

James Webb leva nome de diretor da Nasa da época do projeto Apolo

Não há dúvidas de que o telescópio Hubble revolucionou o nosso entendimento do Universo. As imagens em ótima resolução do aparelho ajudaram astrônomos do mundo todo a estudar os corpos celestes e desvendar os segredos do cosmos. Mas como todo equipamento eletrônico, o Hubble está ficando velho e os cientistas da Nasa anseiam por novidade.

 Para não deixar os astrônomos na mão, a agência espacial norte-americana já anunciou um novo telescópio que deverá substituir o Hubble em 2018. Batizado de James Webb, em homenagem ao diretor da Nasa no tempo do projeto Apolo, que levou o homem à Lua, o novo equipamento será quase três vezes maior que o seu antecessor, e segundo os cientistas, terá capacidade de observar todo o Universo, até os seus limites.

 Enquanto o Hubble tem cerca de 13 metros de comprimento por 4 de largura e um espelho coletor de luz com 2,45 metros de diâmetro, o James Webb terá um comprimento total de 24 metros e 12 de altura, com espelho de 6,5 metros de diâmetro, que lhe permitirá cobrir área quase 15 vezes maior que o Hubble e coletar quase sete vezes mais luz.

Como a “potência” de um telescópio está na quantidade de luz que ele pode receber de um objeto – quanto maior o diâmetro de um telescópio, maior a sua “potência” – o James Webb poderá fotografar os corpos celestes e medir em detalhes a luz que vem deles.

Fonte:

Marte: Imagens mostram gigantesco leito de rio com 1500 km

Uma impressionante imagem registrada pela sonda europeia Mars Express reforça ainda mais a hipótese de que a água líquida já correu pela superfície marciana. A cena mostra um gigantesco leito sinuoso com 1500 km de comprimento, provavelmente de um antigo rio do tamanho do Rio Solimões.

 

Marte rio com 1500 km
Sempre que uma imagem em alta resolução do Planeta Vermelho é divulgada, chama a atenção as similaridades geológicas entre Marte e a Terra. São vales, montanhas e outras feições que lembram bastante os nossos desertos e que poderiam facilmente se passar por paisagens terrestres.
Além disso, as estruturas sinuosas e as ravinas são muitos semelhantes àquelas encontradas aqui na Terra e produzidas pela erosão causada pela água, o que faz os cientistas acreditarem cada vez mais que a água líquida já correu na superfície do planeta.

 

Marte: Rell Vallis
A imagem divulgada recentemente é mais uma dessas evidências geológicas e retrata um possível curso de água com mais de 1500 quilômetros de extensão repleto de afluentes e que há milhões de anos pode ter sido uma verdadeira bacia fluvial marciana.
A cena foi registrada pela sonda europeia Mars Express ao fotografar a região de Reull Valli, no polo sul de Marte. De acordo com os dados da agência espacial europeia, ESA, o canal tem cerca de 7 quilômetros de largura por 300 metros de profundidade.

No entender dos geólogos planetários que analisaram a imagem, as atuais feições de Reull Valli foram provavelmente formadas por fluxos de detritos e gelo durante o atual período geológico, chamado Amazoniano. No entanto, a formação do possível leito fluvial é bastante anterior e remonta ao chamado período Hesperiano, ocorrido entre 3,5 bilhões e 1,8 bilhão de anos atrás.

 

Marte: topografia
Apesar das fortes evidências de que a água líquida já correu pelo Planeta Vermelho, ainda não foram encontradas provas definitivas disso. Além disso, uma das questões que mais intrigam os pesquisadores planetários é saber onde toda essa água foi parar, já que as dimensões dos leitos fluviais e ravinas marcianas são sempre de grandes dimensões e a quantidade de água que por ali fluiu não poderia ser desprezível. Teria ela se evaporado devido à baixa gravidade marciana ou estaria aprisionada abaixo da superfície, na forma de verdadeiros aquíferos marcianos?

Como Ganhar Dinheiro com a World Web Win

ATENÇÃO:

LANÇAMENTO MUNDIAL OFICIAL DIA 23 DE JUNHO!

NOVIDADE:

MATRIX 2.0! (Seja OURO)

VOCÊ ENTRARÁ NESSE NEGÓCIO E NÃO FICARÁ SOZINHO!

NÓS O AJUDAREMOS NA CONSTRUÇÃO DE SUA REDE!

 

Jamais houve, na história do marketing multinível, uma empresa com a coragem de criar um sistema tão fantástico e com tanta capacidade de ganhos para os associados.

 

O FOCO DA COMUNIDADE É GERAR PUBLICIDADE!!

 

PUBLICIDADE;PERFUMARIA;BIJUTERIAS;COSMÉTICOS;NUTRIÇÃO;TURISMO; COMERCIAL; ELETRÔNICOS E EDUCAÇÃO.

 

REDE BINÁRIA COM PREENCHIMENTO PERFEITO, Matriz forçada 2 X infinite:

1-VOCÊ GANHA DE TODO NOVO ASSOCIADO DERRAMADO EM SUA REDE, MESMO ELE NÃO SENDO INDICADO POR VOCÊ;

2- SEUS GANHOS SÃO TOTALMENTE GERENCIADOS POR VOCÊ E SEM INTERMEDIÁRIOS;

3- APARECERÃO PESSOAS EM SUA REDE, SEM MESMO VOCÊ TER INDICADO! (SEU LINK DE INDICAÇÃO SERÁ DIVULGADO POR NÓS; SOMADO A UM FORTE DERRAMAMENTO MUNDIAL);

5- OS SEUS GANHOS VEM DE TODOS OS LUGARES DO MUNDO;

6- A REDE FLUI SEM TRAVAMENTOS, POIS EXISTE O SISTEMA DE EXCLUSÃO AUTOMÁTICA DE CADASTROS INATIVOS (24 HORAS DEPOIS).

7-SUPORTE PATROCINADOR, SOMENTE NESSE EMAIL:wordwebwinbrasil@gmail.com

 

SAIRÁ DO SEU BOLSO APENAS UMA DOAÇÃO DE R$ 23,00, QUE MUDARÁ A SUA VIDA PARA SEMPRE!

COM ALCANCE REALISTA DE MAIS DE U$ 106 MIL DÓLARES!

 

PREENCHA SEU CADASTRO NO LINK ABAIXO:

http://www.worldwebwin.com/beta/index.php?up=pgs

Obs: clique na bandeira do Brasil para o site ficar totalmente em Português. Use um email seu do bol, ig, gmail ou seu e-mail particular, para fazer o cadastro. Depois de preencher o cadastro, confirme-o no email que será enviado pra você.

 

COMO CONFIGURAR SEU ESCRITÓRIO VIRTUAL:

https://www.youtube.com/watch?v=C0ek24yHDug

 

CONFERÊNCIAS ONLINE:

Segunda – Quarta – Sexta

às 20:00h (Horário de Brasília)

LINK DA SALA:  http://login.meetcheap.com/conference,46587245

 

SUPORTE TOTAL PARA DÚVIDAS NO EMAIL: wordwebwinbrasil@gmail.com

 

 

 

15 frases de Steve Jobs

A melhor de todas as frases não coloquei na imagem, “Stay Hungry, Stay Foolish”, porque não é de Jobs, mas se não fosse por ele, eu nunca teria conhecido. Para mim, é a melhor de todas as lições deixadas por Jobs:  “mantenha-se faminto, mantenha-se ignorante”.

Fim de semana tem Lua cheia. Muito cheia mesmo!

Se você acha que a Lua cheia é sempre igual, então prepare-se, pois a Lua cheia deste sábado terá algo de especial. Ela se parecerá bem maior que o de costume e apesar de não ser possível ver a marca da bota de Neil Armstrong deixada lá em 1969, o espetáculo é único e vale a pena dar uma olhada.
O motivo da Lua parecer maior neste sábado (e domingo também) não é nenhuma ilusão de ótica. Isso vai acontecer por que nosso satélite estará pelo menos 50 mil quilômetros mais perto de nós e dará a impressão de ser 15% maior que o normal. Com esse tamanho todo a Lua brilhará 30% mais forte.

Isso acontece porque a Lua não gira ao redor da Terra em um círculo perfeito e sim em uma elipse achatada, fazendo com que o astro ora fique mais perto, ora mais longe da Terra. A maior aproximação vai ocorrer às 23h33 pelo horário de Brasília e quando isso acontecer a Lua estará a exatos 356.955 km de distância da Terra, no chamado perigeu.

Se você não lembra, no ano passado a distância mínima foi ainda menor e o astro ficou a apenas 356.577 km do nosso planeta.

Da mesma forma que a órbita achatada da Lua a trás regularmente para perto de nós, no dia 28 de novembro ocorrerá exatamente o oposto. A Lua estará no apogeu e teremos a menor lua cheia do ano.
Marés
Durante o período de maior aproximação são observadas as conhecidas marés de perigeu, quando a atração gravitacional da Lua “puxa” as águas do oceano alguns centímetros a mais que o normal. Dependendo da geografia local esse efeito pode produzir elevações oceânicas que em alguns casos podem chegar a 15 centímetros, provocando algumas instabilidades. No entanto, nada disso causará transtornos, portanto não é preciso ficar preocupado e sair correndo!
Tamanho Aparente
Por razões ainda não perfeitamente compreendidas e explicadas por astrônomos ou neurocientistas, a Lua ou Sol quando vistos próximos ao horizonte e rodeados de árvores e prédios parecem maiores que o normal. A explicação mais comum é fato de não existir nenhuma referência que nos permita estimar distâncias quando olhamos para cima de nossas cabeças, uma vez que temos a ilusão de que a abóbada celeste não é uma semiesfera, mas uma calota achada no zênite.

Por outro lado, o céu no horizonte nos parece muito mais afastado. Quando olhamos para o horizonte nossos olhos contemplam os campos, bosques, montanhas, prédios e colinas e isso nos permite fazer comparações de distâncias e afastamentos, tornando os astros próximos ao horizonte aparentemente maiores. Essa ilusão é tão real que o próprio azul, nuvens, constelações, estrelas e planetas parecem incrustados na abóbada celeste.

Apesar de ser essa a explicação formal e também a mais aceita pelos pesquisadores, ela ainda é alvo de estudos por parte dos neurocientistas, que buscam compreender melhor como nosso cérebro funciona.
Observando
Apesar do momento da maior aproximação ser às 23h33 de sábado, o melhor momento para ver a grande Lua será quando ela estiver nascendo próxima do horizonte, quando um intrincado mecanismo ligado ao cérebro humano a fará parecer maior ainda. Esse fenômeno ainda não foi totalmente explicado pela ciência, mas acredita-se que esteja relacionado à forma como nosso cérebro compara os objetos no horizonte e na abóbada celeste.

Em São Paulo, a Lua Cheia nascerá às 17h13, próxima ao leste no azimute de 109 graus. Para saber quando nosso satélite surgirá no horizonte de sua cidade, é só usar nossa página de efemérides e escolher o local: Veja: Calendário Lunar

Se você tiver um binóculo, mesmo que pequeno, será uma boa oportunidade de explorar um pouco mais nosso satélite. Para isso, nós preparamos um mapa da Lua que vai ajudar bastante nessa tarefa: Veja: Mapa da Lua

Para saber por que a Lua cheia apresenta cor alaranjada ao nascer Clique aqui

Bons céus!

 


Artes: No topo, mosaico feito pelo astrônomo grego Anthony Ayiomamitis, onde compara o tamanho da Lua durante o perigeu e o apogeu. Acima, diagrama mostra a órbita da Lua ao redor da Terra. Crédito: Apolo11.com.

 


STJ indefere pedido de prestação de contas de pensão alimentícia

Ex-marido não pode exigir que ex-esposa que detém a guarda da filha preste conta da pensão alimentícia paga por ele. Com essa decisão, a Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), por unanimidade, manteve a decisão do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios em ação de prestação de contas ajuizada por ex-marido.

Na ação de prestação de contas, o ex-marido argumenta que a ex-mulher exerce má administração dos alimentos por ele pagos à filha de 7 anos, no valor de sete salários mínimos. Ele afirma que, além da pensão, paga as despesas escolares, o curso de balé e o plano de saúde. Por isso, sustenta que a ex-mulher deve prestar conta dos seus gastos, ao entendimento de que há “desvio de finalidade para a qual a fixação dos alimentos se deu”.

A defesa da ex-mulher contestou afirmando que o dinheiro é exclusivamente em prol da criança, “sem que se possa visualizar qualquer margem à má administração destes recursos pela mãe da menor que somente visa seu bem”.

Na primeira instância, o juiz extinguiu o processo. O Tribunal de Justiça do Distrito Federal confirmou a sentença e negou a apelação. No STJ, o ex-marido sustenta que a prestação de contas serve para comprovar a alegada “má administração” da ex-mulher em relação aos alimentos pagos por ele à criança.

Para a ministra Nancy Andrighi, relatora do processo, aquele que paga pensão alimentícia não detém interesse processual para propor ação de prestação de contas contra a mãe da criança. Diante disso, não reconheceu ao ex-marido o direito de exigir da ex-esposa a prestação de contas da pensão paga por ele à filha.

NOTAS DA REDAÇÃO

O ex-marido ajuizou ação de prestação de contas em face de sua ex-mulher, na qual afirma que presta alimentos à filha no valor de sete salários mínimos e que a ré não administra de forma correta os recursos destinados a pensão.

O ex-marido paga, além da pensão, as despesas escolares, o curso de balé e o plano de saúde, razão pela qual alega que a fixação de alimentos teve a finalidade desvirtuada. A ação teve como fundamento legal o disposto no artigo 914, do Código de Processo Civil, quanto ao direito de exigir a prestação de contas e no artigo 1.589, do Código Civil, referente ao direito de fiscalizar a manutenção e educação da filha:

Art. 914. A ação de prestação de contas competirá a quem tiver:

I – o direito de exigi-las;

II – a obrigação de prestá-las.

Art. 1.589. O pai ou a mãe, em cuja guarda não estejam os filhos, poderá visitá-los e tê-los em sua companhia, segundo o que acordar com o outro cônjuge, ou for fixado pelo juiz, bem como fiscalizar sua manutenção e educação.

O juízo a quojulgou extinto o processo sem análise do mérito, por carência de ação, nos termos do artigo 267, VI, do Código de Processo Civil:

Art. 267. Extingue-se o processo, sem resolução de mérito: (Redação dada pela Lei nº 11.232, de 2005)

Vl – quando não concorrer qualquer das condições da ação, como a possibilidade jurídica, a legitimidade das partes e o interesse processual;

Apesar da apelação interposta pelo autor, reiterando os termos da petição inicial, o Tribunal de Justiça do Distrito Federal decidiu pela improcedência do mesmo e manteve a sentença.

Ao analisar caso semelhante, a Egrégia Corte assim decidiu:

ALIMENTOS. PRETAÇÃO DE CONTAS. INDEFERIMENTO DA PETIÇÃO INICIAL. 1. Não detém interesse; e nem há possibilidade jurídica para o alimentante exigir prestação de contas eis que, a regência da matéria é no sentido de que o ‘pai ou a mãe, em cuja guarda não estejam os filhos, poderá visitá-los e tê-los em sua companhia, segundo o que acordar com o outro cônjuge, ou for fixado pelo juiz, bem como fiscalizar sua manutenção e educação – Art. 1.589 – CC’.2. Negado provimento ao recurso.” (TJ/DF, APC 2005.01.1.125129-9, DJU.: 05/05/2007, pg. 110)

CIVIL E PROCESSO CIVIL – AÇÃO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS – ALIMENTOS – FALTA DE INTERESSE DE AGIR. 1. A ação de prestação de contas incumbe a quem administra bens de terceiros, não atingindo relação que rege alimentos que são ofertados pelo alimentante ao alimentando, em face da impossibilidade de reaver montante gasto indevidamente, por ofensa ao princípio da irrepetibilidade que norteia os alimentos. 2. Carece de interesse de agir ao alimentante por ter interposto ação sem os requisitos de necessidade, adequação e utilidade na busca da proteção jurisdicional. 3. Recurso não provido. Unânime.” (TJ/DF, APC 2006.03.1.020493-3, Rel. Desª MARIA BEATRIZ PARRILHA, Publ. DJU 13/03/2007, Pág. 119)

PROCESSUAL CIVIL. AÇÃO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS. ALIMENTOS. INTERESSE PROCESSUAL. I – O alimentante não detém interesse processual para ajuizar ação de prestação de contas em desfavor do alimentando, pois ausentes a utilidade do provimento jurisdicional invocado, tendo em vista que os alimentos pagos são irrepetíveis e o seu valor não poderá sofrer modificação por esta via. II – Apelação conhecida e improvida. Unânime.“(TJ/DF, APC 2005.01.1.023884-9, Rel. Desª VERA ANDRIGHI, Públ. DJU 08/08/2006, Pág. 138)

Diante disso, o autor carece de interesse processual, “tendo em vista que os valores pagos a título de pensão alimentícia são transferidos e destinados à manutenção das menores por aquela que detém a sua guarda e responsabilidade, não havendo que se falar em administração de quantias de propriedade do autor, eis que não mais a ele pertence, inviabilizando, dessa forma, a ação de prestação de contas.” (TJ/DF, apelação n.° 20070510014624, Rel. ROMEU GONZAGA NEIVA, DJU 06/09/2007)

O relator Célio César Paduani, no julgamento da apelação n.° 1.0079.05.197897-5/001 (DJU 29/11/2005), citou os ensinamentos de Theotonio Negrão: “Cabe ao alimentante apenas fiscalizar a aplicação dos valores pagos, ressalvando o direito de o próprio filho exigir contas da mãe quanto à pensão paga pelo pai” (Código de Processo Covil e legislação processual em vigor – Theotonio Negrão e José Roberto F. Gouvêa).

Em suma, falta legitimidade e interesse processual do ex-marido para, em nome próprio, requerer contas relativas a pensão alimentícia paga à filha do casal, vez que não é o titular do respectivo direito. Esse foi o entendimento do STJ ao julgar improcedente do recurso especial.

fonte: www.stj.jus.br

Wikipedia sai do ar contra lei antipirataria nos EUA

A página americana do Wikipedia saiu do ar a meia-noite de hoje (18), horário de Washington (EUA), em protesto contra a lei antipirataria que está sendo discutido no país. O protesto deve deixar o site fora do ar por 24 horas. Segundo Immy Wales, um dos fundadores do site, a manifestação deve atingir 25 milhões de pessoas no mundo.

“Por mais de uma década, nós gastamos milhões de horas construindo a maior enciclopédia da história humana. Agora, o Congresso dos EUA está considerando uma legislação que poderia prejudicar a internet livre e aberta. Por 24 horas, para aumentar a conscientização, estamos tirando a Wikipedia do ar”, diz o comunicado em sua home page.

Já o Google publicou, “Diga ao Congresso que não censure a internet”, em sua versão em inglês.

De acordo com a Fox News, Facebook, Amazon e Google, também poderão ficar fora do ar de maneira coordenada para participar do protesto. Isso poderá ocorrer as 11h horário de Brasília.

A versão em português do Wikipedia continua no ar, mas com um comunicado criticando a lei dos EUA. “A Wikipédia precisa da internet para continuar livre. Os projetos de lei SOPA (Stop Online Piracy Act) e PIPA ameaçam as wikipédias em todos os idiomas”.

A lei começou a ser aplicada com mais rigor devido a representantes da indústria da música e do cinema, que querem evitar a perda de vendas de seus produtos de forma gratuita na web.

Disney, Universal, Paramount e Warner Bros, grandes estúdios de Hollywood, apoiam a lei. Mas Amazon, Google, eBay, Twitter, Facebook, PayPal, Zynga, Mozilla e outras empresas são totalmente contra.

As empresas responsabilizam os sites pelo conteúdo publicado ou distribuído ilegalmente, e pedem que elas encontrem um caminho para impedir o uso ilegal. Caso o site seja penalizado, pode ocorrer o fechamento do mesmo e até cinco anos de prisão para seus proprietários.

Fonte:

Home

Deixe uma resposta

Doe R$ 5,00 Reais e Ganhe Mais de R$15.000 Reais, Saiba Como!

- Seja Rápido – você nem precisa indicar – mais recomendo que indique e fique ligado pra fazer upgrade apartir do nivel 3 EM DUAS HORAS JÁ TENHO  138 PESSOAS TUDO DE DERRAMAMENTO – VENHA PRA ESTE DERRAMAMENTO! investimento 5 reais – 5 reais – 5 reais (só 5 reais) rápido corra se cadastre se ative …

Leia mais

Conheça o Melhor Sistema de Doações do Munda e Fature com Ele

WORD WEB WIN – EXPLOSÃO DE CADASTROS LANÇAMENTO MUNDIAL – SEJA PIONEIRO! Conquiste Sua Liberdade Financeira AGORA! Derramamento Mundial!!! Com um Único Investimento de U$ 10 = R$ 23,00 Você Poderá Ganhar Até U$ 20.480,00 Dólares Ou Mais!!! NÓS AJUDAMOS VOCÊ A MONTAR SUA EQUIPE!!! VANTAGENS: 1)     A Melhor Receita de Ganhos da Internet 2)     …

Leia mais